VIGIADOS!

Mais um satélite lançado ao espaço! E, desta vez, é dos franceses e destina-se a transmitir programas de televisão para quase toda a Europa. Há só uma palavra que pode descrever os progressos feitos no capítulo das comunicações, caro amigo: é “espantoso”. E os satélites que observam as condições atmosféricas? É graças a estes que podemos ver, todos os dias nos nossos telvisores, os boletins meteorológicos.
Mas, caro amigo, toda esta corrida para colocar satélites no espaço também apresenta aspectos inquietantes. Pois existem satélites que não só transmitem, captam também. São os tais “espiões no céu” que tanto os americanos como os russos utilizam para vigiar a Terra. Estes engenhos conseguem cobrir a superfície do globo em 24 horas e enviam fotografias para a Terra de tudo quanto veem. Havendo necessidade, outros satélite mais sofisticados podem investigar mais de perto, pois desde uma altitude de 160km conseguem fotografar objetos com apenas 60cm de largura.
Como alguém uma vez disse, o mundo está ficando cada vez menor, e é já com grande dificuldade que o homem consegue esconder-se do seu semelhante, pois onde quer que vá, há sempre alguém a espreitar.

Existe algures uma pintura que ilustra exatamente o que estamos dizendo. Representa o mundo em que vivemos – globo terrestre – e mostra os homens no seu labor quotidiano, em sua ânsia de sobrevivência, preocupados nas suas tarefas. Acima daquele quadro, projetando-se sobre ele, e contemplando-o em todos os seus ângulos, aparece um grande olho. Parece um “espião no céu” a vigiar todos os habitantes da Terra.
Mas, neste quadro, não é um espião eletrônico que está vigiando a Terra. É a visão de Deus que, penetrante e vigorosa, tudo enxerga e tudo observa. Com efeito, temos um Deus que vê, não apenas aquilo que é visível aos olhos humanos e às máquinas fotográficas dos satélites, mas também o que é oculto à nossa percepção. Compreendeu isto muito bem aquele que escreveu na Bíblia as seguintes palavras: “Para onde me irei do Teu Espírito ou para onde fugirei da Tua face? Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, até ali a Tua mão me guiará e a Tua dextra me susterá. Se disser: de certo que as trevas me encobrirão, então a noite será luz à roda de mim. Nem ainda as trevas me escondem de Ti, mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para Ti a mesma coisa”.
Ora, caro amigo, o Deus que vê está acompanhando os homens em todos os seus passos e em todos os detalhes da sua conduta. Quando, alguns séculos depois da queda de Adão, o pecado começou a predominar no mundo, surgiu esta afirmação da Bíblia: “E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra, e que toda a imaginação dos pensamentos do seu coração era má continuamente”. Esta citação bíblica diz duas vezes que Deus viu, e viu não só o que é acessível à visão humana, mas viu, também, o que está fora do seu alcance. Viu Deus a maldade do homem, e viu a imaginação dos pensdamentos do seu coração.
Mas, prezado amigo, Deus vê não só para constatar os fatos, mas para providenciar e agir em consonância com a Sua santidade. No caso que já citamos, Deus viu e agiu, mandando Noé preparar a arca salvadora para os fiéis e determinando a condenação de todos aqueles que se tornaram rebeldes aos Seus preceitos. Esta tem sido a atitude do Senhor em todos os tempos. Ele vê para advertir, vê para castigar, vê para providenciar e vê também para salvar.
Deus, um dia, viu o mundo perdido, os homens afastados do Seu caminho e transviados da Sua diretriz. Viu que não havia recurso para a humanidade pecadora. Como diz a Bíblia, cada um se desviava pelo seu caminho. Deus, vendo tal situação desesperadora do homem, providenciou a vinda de alguém que o restaurasse para a vida e felicidade eternas. Veio então Jesus Cristo buscar e salvar o que se havia perdido.

Ora, caro amigo, é verdade que estamos todos sob o olhar de Deus, mas Ele abriu-nos o caminho da redenção em Cristo e aponta-nos essa vereda como o rumo certo para o nosso destino. Sim, estamos debaixo do olhar de Deus, mas Ele não é nenhum “espião no céu”, espreitando para nos fazer mal. O que Ele quer é o nosso bem e foi por isso que enviou o Seu Filho, Jesus Cristo, para nos salvar. Prezado amigo, já alguma vez pensou que Deus vê tudo na sua vida? Que Ele contempla até os seus pensamentos mais íntimos e sabe de todos os seus planos? Entregue-se nos Seus braços, pois Ele sabe cuidar de você. É melhor não tentar fugir d’Ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *